Pular para o conteúdo
Início » Espinha na vagina – Tudo que você precisa saber sobre elas

Espinha na vagina – Tudo que você precisa saber sobre elas

Possivelmente você já encontrou espinha na vagina. Encontrar uma ou outra é mais comum que você pode imaginar

espinha na vagina
Excesso de suor no local e depilação íntima com lâmina são exemplos de fatores que podem causar espinha na vagina. (Foto: Reprodução/E aí, rolou?)

Possivelmente você já encontrou espinha na vagina. Contudo, apesar de ser um local um tanto quanto inusitado, encontrar uma ou outra é mais comum que você pode imaginar. Elas podem ser causadas por uma série de situações.

Primeiramente, alguns deles são: excesso de suor no local, roupas apertadas que causam suor e irritação, depilação lâmina, falta ou higienização apropriada. Além disso, outras possibilidades são alteração hormonal, reação alérgica, alto consumo de alimentos com muito açúcar, derivados de leite e carboidratos brancos.

Contudo, apesar desses exemplos mencionados, tem outras explicações também.

Nosso corpo tem glândulas, distribuídas por todas as partes. Palmas das mãos e pés são as exceções. Acima de tudo, elas são responsáveis pela hidratação e evitam a disseminação de microrganismos pela pele.

Quando o sebo dessas glândulas é produzido em maior quantidade, portanto, a espinha pode aparecer.

Quando se preocupar

Espinha na vagina é doença?
Em alguns casos, espinha na vagina pode ser sinal de doença. (Foto: Reprodução/ iStock)

Como disse acima, em pouca quantidade e vez ou outra pode até ser considerado normal. No entanto, claro que há situações que merecem atenção. Sobretudo se aparece em maior frequência ou quantidade.

Antes de mais nada: se você tem condições, visite sempre um especialista. Se não, observe bem os sinais que seu corpo te dá, e quando vir algo errado, já sabe. Corre para uma consulta.

Espinha na vagina pode ser também um sinal vermelho para algo mais sério que está acontecendo ou pode vir a se desenvolver. Por exemplo, algumas doenças começam a se manifestar assim.

Espinha na Vagina – Doenças mais comuns

A herpes genital, que é uma Doença Sexualmente Transmissível (DST), pode começar com algo semelhante a uma espinha. Se não tratado corretamente pode vir a desenvolver bolhas e feridas. Além disso, essa DST tem também outros sintomas de alerta, como febre e mal-estar em geral, por exemplo.

Tem outras situações em que a espinha na vagina também não é só um caso isolado. Ela pode ser sinal de bartolinite. Se trata de uma inflamação na parte intima que pode resultar em inchaço e acúmulo de pus.

Essa doença é normalmente causada pela inflamação das glândulas responsáveis pela lubrificação da vagina. Nesse caso, medicamentos podem ser necessários e, sobretudo, acompanhamento de um profissional capacitado é indispensável.

Como evitar espinha na vagina

Como evitar espinha na vagina
Se espinhas na vagina estiverem acompanhadas de coceira, inchaço, dor e vermelhidão, procure um médico. (Foto: Reprodução/Melhor com Saúde)

Cada caso é um caso. Contudo, no geral a higienização correta pode evitar os casos mais simples.

Evitar o uso de roupas muito apertadas por muito tempo, as quais favorecem o suor na região da vagina, também uma orientação. Em dias de menstruação, trocar o absorvente a cada quatro horas é necessário. Importante também não espremer ou cutucar as espinhas para assim evitar infecções.

Enfim, se elas estiverem acompanhadas de coceira, inchaço, dor e vermelhidão, procure imediatamente seu médico.

Gostou da matéria do dia? Tem mais alguma dúvida sobre esse assunto?

Vem conferir mais uma matéria do Blog: Cuidados de beleza- Conheça 7 cuidados para implementar na sua rotina

Fontes: E aí, rolou?, Portal IG, VIX

Larissa Lopes em blogbeyou
Meu nome é Larissa Lopes, tenho 24 anos, nasci em Uruaçu, interior de Goiás, e moro em Goiânia desde os meus 18.
Sou aquariana e recentemente descobri que meu ascendente é em Áries. Antes eu achava que era em Touro, e quando descobri que não, chorei uns três dias (kkkkcrying).
Sou jornalista e atualmente trabalho em rádio, meio de comunicação que amo desde a faculdade. Já passei por redações on-line e também por Assessoria de Imprensa.
Amo o mundo da comunicação e conhecer sobre os mais diversos assuntos como moda, mundo pop e política.
Larissa Lopes

Deixe um comentário