Pular para o conteúdo
Início » Forever 21- Talvez seja a fase da vida mais inesquecível de todas

Forever 21- Talvez seja a fase da vida mais inesquecível de todas

Forever 21
Fonte: Folha de São Paulo

Antes de mais nada, é importante que saibam que nesse artigo não irei fazer propaganda da famosíssima empresa Forever 21. Na verdade, esse artigo é o mais pessoal de todos. Inclusive, o objetivo principal do blog, desde o início foi justamente esse. Ou seja, falar de experiências pessoais.

Dessa forma, venho ressaltar essa fase da vida que estou vivendo hoje. Aliás, se eu tivesse o poder, ficaria com essa idade durante muito tempo. Afinal, não é sempre que temos tanta sede de conhecimento e de viver intensamente. Isso, é exatamente isso que define esse meu período.

Basicamente, esse ano de 21 anos de idade, foi o ano mais louco, rápido e rico de toda a minha vida. Inclusive, foi o ano que aprendi o que é amor próprio, aprendi a dizer não para muitas coisas e aprendi que viver o presente é sem dúvidas a melhor escolha da nossas vidas.

Sobretudo, para fazer com que vocês entendam melhor, o por quê queria ter Forever 21, irei listar minhas principais experiências e aprendizagens desse período tão incrível.

Experiências marcantes do Forever 21

1- Fui no Rock in Rio pela minha primeira vez

Forever 21
Fonte: Acervo pessoal

Acima de tudo, quero exaltar a energia que os festivais conseguem passar para nós. Inclusive, é uma sensação tão gostosa, que acho quase impossível uma pessoa ir uma vez, e não querer ir de novo.

Antes de ir ao Rock in Rio, eu havia ido no Lollapalooza de 2019. E sinceramente, o Lolla ganhou o meu coração de uma forma que nem sei explicar. Porém, acima de tudo, o RiR foi um festival que marcou o meu Forever 21. Afinal, não é todo dia que ouvimos Foo Fighters e Imagine Dragons ao vivo, não é mesmo?

https://www.instagram.com/p/B3VwCD_DafI/?utm_source=ig_embed&utm_campaign=loading

Além de bandas incríveis, vivenciei um momento épico, com decorações fantásticas, pessoas incríveis e um ambiente extremamente agradável. E claro, tudo isso foi na nossa cidade maravilhosa, o Rio de Janeiro.

2- Produzi uma revista sozinha

Forever 21
Fonte: Acervo pessoal

Sobretudo, é importante destacar que essa revista foi o meu projeto de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Inclusive, até hoje sou muito apaixonada nela, posso até destacar que com ela, me transformei em uma outra pessoa.

Primeiro, que após ver o resultado dela, percebi que sou capaz de fazer tudo aquilo que eu quero. No início do TCC, eu me desesperei e literalmente, abracei uma insegurança, que não me pertencia. Aliás, eu sentia que não ia conseguir e que irei acabar desistindo de tudo.

Contudo, as coisas começaram a se alinhar de uma forma, que me deixou muito espantada. Até porque, minha revista sobre sustentabilidade não só ficou lindíssima, como também ficou imensamente rica de conhecimento. Aliás, posso destacar que ela ficou bem melhor do que imaginei.

E segundo, com a minha revista, eu descobri que podemos viver no mundo sim, sem precisar degradar, queimar e destruir toda a nossa riqueza ambiental. Enfim, foi um momento que fui muito reconhecida pelo meu trabalho e fiquei imensamente orgulhosa de mim mesma.

3- Formei em Jornalismo

Fonte: Acervo pessoal

Sobretudo, só quem passa anos em uma faculdade, sabe da nossa gratidão, esperança e emoção em formar no curso dos nossos sonhos. Inclusive, foram 4 anos de muito choro, insegurança, medo, estudos, conhecimento e muito aprendizado.

Acima de tudo, foram 4 anos que eu pude me descobrir mais, conheci quem é a Emilly e aprendi a ter mais ambição pela vida profissional. Claro, no período de faculdade ainda somos muito imaturos, mas a maturidade é tudo um processo. Ou seja, você vai conquistando aos poucos. e a faculdade fez parte do meu processo.

De modo geral, sou imensamente realizada por ter feito Jornalismo e por ser uma jornalista hoje. Inclusive, a título de curiosidade comecei a faculdade em 2016 quando eu tinha 18 anos de idade, e terminei no final de 2019, com o meu Forever 21.

4- Criei o meu blog

Fonte: Acervo pessoal

Acima de tudo, comecei o meu blog, graças a Academia do Jornalista, uma página virtual direcionada para estudantes. Inclusive, nessa página eles publicam tudo que um jornalista precisa saber. E um dos aprendizados que obtive com eles foi a importância de se ter um blog na carreira de um jornalista.

Desse modo, após ver algumas videos aulas em que eles explicam com detalhes a importância de se ter um blog, eu criei em mim uma curiosidade imensa, sobre como é ter um blog. E foi aí que tudo começou. A partir disso, continuei com eles, fazendo aulas online e aprendi a criar o meu próprio site.

Inclusive, posso destacar que o site, assim como a revista me ensinou muito sobre mim. Pois, caso você não saiba a criação de um site no WordPress é um pouco complicada e por ser difícil, eu pensei inúmeras vezes em desistir e deixar essa curiosidade de lado.

Mas, para provar para mim mesma, que eu sou capaz de criar um site, eu continuei e persisti. Aliás, não vou dizer que foram muitas noites sem dormir, porque realmente não foram. Na verdade, fui um pouco indisciplinada, pois sempre deixava para depois.

Contudo, após uns 4 meses de criação, comecei a publicar aqui em janeiro de 2020. E aqui continuo e pretendo continuar por muito tempo. Afinal, descobri que nasci para isso e que o blog me acalma.

Principais motivos para amar essa idade

1- Amadureci

https://www.instagram.com/p/B_DnAmkDOHW/?utm_source=ig_embed&utm_campaign=loading

Acima de tudo, esse foi um momento que comecei a ter novas ambições de vida, comecei a querer mudar o meu guarda-roupa. Inclusive, procurei por roupas mais repaginadas e modernas.

Além do mais, foi um ano que comecei a me interessar por assuntos econômicos. Mas, calma, pois ainda sou bem leiga nesse assunto. Contudo, foi um período que comecei a querer ter uma vida financeira melhor.

2- Descobri o poder do autoconhecimento

https://www.instagram.com/p/B89EoNBDzID/?utm_source=ig_embed&utm_campaign=loading

Sobretudo, o autoconhecimento é quando você conhece mais sobre você mesma. Inclusive, você começa a entender suas ambições, seus prazeres, suas vontades. E também tudo aquilo que lhe desagrada.

Basicamente, com o autoconhecimento, posso destacar que você começa a entender que certas atitudes não lhe serão benéficas e que certas pessoas podem sim serem tóxicas para você. Ou seja, você se descobre e se entende. Inclusive, posso destacar que esse momento é maravilhoso, pois você percebe que no fundo sua melhor amiga sempre foi você.

3- Deixei de ser tão insegura

https://www.instagram.com/p/B6jbsQ_DHoW/?utm_source=ig_embed&utm_campaign=loading

Meninas de Deus, desde sempre fui aquela que pedia a opinião da irmã e da mãe para tudo que fosse fazer. Inclusive, nunca fui de comprar roupas sem mandar fotos para elas, nunca fui de começar algo sem perguntar elas. Mas, esse ano foi diferente, senti que me desapaguei um pouco.

Só um pouco também, ainda sinto que preciso me conhecer ainda mais e ter mais segurança de mim mesma. Mas, sei que isso é processo, e que estou passando por ele.

4- Comecei o meu blog, que sempre sonhei

Forever 21
Fonte: Acervo pessoal

Primeiramente, posso destacar que o blog foi uma das únicas coisas que comecei sem pedir a opinião de ninguém. Aliás, comecei porque acreditei que isso seria o melhor para mim. E acertei.

Além disso, o blog me ensinou que eu não tenho que preocupar se as pessoas vão ou não gostar. Ou se as pessoas vão me julgar ou não. Até porque, as pessoas sempre vão julgar, então se você deixar de agir por medo de julgamentos, você ficará sempre na mesmice e sem inovar em nada.

5- Perdi o medo de expor o que penso

https://www.instagram.com/p/B5JI_OLjwy5/?utm_source=ig_embed&utm_campaign=loading

Sabe aqueles bichos do mato? Pois era eu. Inclusive, eu sempre seguia de acordo com a opinião dos outros e nunca pela minha. Mas, o caso não era porque não tinha personalidade. Na verdade é porque sempre tinha medo de agir e magoar alguma pessoa ou outra.

E esse ano, eu senti que comecei a ligar o foda-se e agir por mim mesma. Ou seja, se eu tinha vontade de falar, eu falava. Se eu ficava com vontade de fazer alguma coisa, eu fazia e pronto.

6- Aprendi a dizer não

https://www.instagram.com/p/B27Y2lZjDXp/?utm_source=ig_embed&utm_campaign=loading

Como eu disse, eu sempre agia pensando em formas que não iria desagradar ninguém. E como consequência, nunca dizia não para nada. Principalmente quando eu não queria fazer algo. Acho que meu cérebro acreditava que todo mundo precisava gostar de mim.

E para isso, eu acreditava que precisava fazer a vontade de todos. Mas, hoje vim dizer que se você é como eu, você precisa aprender a dizer não. Inclusive, aprenda a gostar mais de si mesma e a fazer mais as suas próprias vontades e não a dos outros. Olha o milagre do Forever 21.

7- Aprendi a fazer planejamento

Acima de tudo, você sabe a importância de se planejar? Bem se ainda não sabe, preciso lhe contar o poder que um planejamento tem. Basicamente, o planejamento não só lhe ajuda a se organizar mentalmente, como também lhe ajuda a ser mais disciplinada.

Sobretudo, com o planejamento, você consegue organizar todas suas obrigações do dia, consegue executar tudo aquilo que você precisa fazer de urgência. E o que é melhor com o planejamento você se planeja para o futuro, sem ter complicações desagradáveis.

De modo geral, eu indico que você pegue sua agenda e comece a fazer planejamentos de metas, obrigações e de ações futuras. Te garanto que fará uma diferença na sua vida.

Enfim, o que achou da minha trajetória Forever 21?

Vem conferir mais uma matéria do meu blog: Quarentena- O que fazer na sua casa para sair do tédio?

Imagem de destaque: Folha de São Paulo

Emilly Krishna em blogbeyou
Meu nome é Emilly Krishna, tenho 23 anos, nasci em Caldas Novas, mas moro atualmente em Goiânia.

Sou formada em Jornalismo desde o final de 2019, e atualmente trabalho com a parte de assessoria de comunicação e como social media para mais de 10 marcas.

Sou viciada em café, amo animais e cachoeiras. Gosto de ser leve, apesar do meu jeito "nervosa de ser". Sou geminiana com ascendente em câncer, E não sou duas caras, como vocês gostam de taxar os geminianos. Ás vezes bipolar e muito chorona kekek.

Sou sonhadora, determinada, trabalhadora e amo praticar atividade física. E claro, sou a idealizadora de todo o universo Be You.
Emilly Krishna

Deixe um comentário